Resenha A Garota no Trem

Título: A Garota no Trem
Autora: Paula Hawkins
Editora: Galera Record
Páginas: 378
Ano: 2015




Sinopse

Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.






Resenha

Depois de várias indicações resolvi ler “A Garota do Trem”. O livro é sensacional na minha opinião. Minha leitura foi rápida pois a história prende você totalmente a ela, mesmo quando não estava lendo me pegava pensando em Rachel e como ela deixou sua vida chegar no ponto que está. O leitor acaba tendo os piores sentimentos com relação a Rachel, mesmo sendo ela a narrar a história.
Rachel tem trinta e poucos anos e é alcoólatra. Ela mora com sua amiga Cathy. Que na minha opinião é uma pessoa extraordinária por aguentar a atual situação de Rachel e seus episódios de bebedeiras.
Rachel é divorciada. Seu ex-marido Tom acaba se envolvendo com outra mulher quando Rachel começa a beber de tal forma que esquece do fatos ocorridos durante suas bebedeiras.
Tom agora é casado agora com Ana e tem uma filhinha. Rachel observa sua antiga casa todos os dias ao passar de Trem a caminho de Londres e pensa em como Tom vive feliz com sua nova família na casa decorada por ela. Mas a casa que mais chama a atenção de Rachel é a de Jess e Jason.
Jess e Jason são nome fictício que Rachel dar ao casal que ela acredita viver uma vida superfeliz.
O livro tem uma história muito bem construída e a autora traz várias surpresas ao longo do livro. três pensamentos que me vinham sempre a cabeça enquanto lia o livro: “A grama do vizinho sempre parece mais verde” e “Não se pode totalmente confiar em ninguém, pois todos têm seus segredos” e “Nunca diga que conhece totalmente uma pessoa mesmo que conviva com elas há anos.”

Boa leitura!!!!

#Jamille

0 comentários:

Postar um comentário